<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, outubro 03, 2003

- Porque tenho eu um diário on-line?
Muito simples, quero experimentar o escrever diário, mesmo que não seja diário, será pelo menos, com frequência. Acredito que escrever se torne muito importante para mim. De muitas formas, escrever vai permitir-me explorar a minha vida e os meus pensamentos, funcionando como uma terapia, talvez, ou como um exercicio de retórica (que bem falta me faz)... Assim, acredito que este se torne um sitio onde eu escrevo para me encontrar, me purgar, me rever... para choar ou rir.
Por outro lado, posso aceder-lhe de qualquer parte do mundo e sem o perigo de ser lido por quem não queira, por isso também o meu diário ser anónimo...
Mas se alguém se preocupa em ler o que eu escrevo... façam-no com um espirito aberto. Quem sabe aquilo que podemos todos aprender uns dos outros...
Já hoje é sexta-feira...
Falei com a minha mãe ontem e pareceu-me bem, mais calma, pelo menos a tentar não pensar no assunto. Fiquei melhor. Eu também vou não pensar no assunto.
O meu filho vai hoje para Lisboa e vai ser mais um fim de semana sózinha em casa... espero ao menos ter o espirito para trabalhar um bocadinho...

Ontem li esta frase na blogosfera, que me deixou a pensar

"Experience is not what happens to a man; it is what a man does with what happens to him." - Aldous Huxley

de facto aquilo que nos acontece por si só não é uma experiência... pode-se falar de experiência se aquilo que nos aconteceu nos modificou um bocadinho, nos ensinou algo... Há pessoas que cometem o mesmo erro vezes sem conta (como eu por exemplo)... significará que não aprendemos/ganhámos nada com a experiência do erro, ou seja, não ganhámos experiência... que ocos somos!

quinta-feira, outubro 02, 2003

"Quando me beijaste de novo, interrompendo os gestos da minha violência contida - discutimos mais uma vez – fraca, que o mal era doce. Um mal feito de luz, não de trevas. Da luz quente do mel e do âmbar. Irritou-me esse poder de conversão sobre mim, atraindo-me para um conforto feliz junto de um corpo, o teu, de um homem que me fizera sofrer, chorar, e, sobretudo, que me fizera duvidar – de ti, de mim, da possibilidade de um qualquer nós."
Enfim... acabou!

quarta-feira, outubro 01, 2003

A ida à médica a Lisboa debaixo de chuva torrencial deixou-me mais calma. Afinal o tratamento/apesar da menopausa/resultou por enquanto... a ver vamos daqui a um mês quando voltar ao meu médico que me quer tirar as miudezas (não faz a coisa por pouco)!!!
Têm sido umas semanas atribuladas... parece que nunca mais acaba! Bem diz o ditado “uma desgraça nunca vem só”.
Não quero dramatizar, mas o facto é que simultaneamente a todo o meu processo de descoberta/aceitação-tratamento/menopausa/possibilidade de operação... a descoberta relâmpago das “areias” do peito da minha mãe, biópsias que tais me têm deixado transtornada e tudo na vida se altera...
Sinto esta angústia hoje... por ti, por mim... já não distingo a origem.
Arrepiei-me de manhã quando me envolvi de cinza ao sair para a chuva.

segunda-feira, setembro 29, 2003

tenho que ter mais cuidado e não publicar logo as notas porque vão cheias de erros de falta de atenção e não me agrada nada.
Esta é mais uma experiência...
um dos blogs que eu achei mais interessante, elo espírito de tia com que se assume (que acho graça), e a mordacidade feminina no aflorar das teclas, foi o Procuro marido. Não queria deixar de fazer referência e aproveitar para experimentar istode fazer referências a url's... é o que dá ser autodidacta!
Depois de um fim de semana sem por os dedos nas teclas, volto renovada mas triste porque fui à minha pag. e não é que não vi nadinha editado? devo ser loira e não percebo nada disto....

sábado, setembro 27, 2003


sexta-feira, setembro 26, 2003

Afinal parece que nem tudo são rosas...
(pensamento positivo) - pensave que já tinha publicado alguma coisa mas não saiu nadinha...
será que é desta?

This page is powered by Blogger. Isn't yours?